Postagens

Indicação de leitura: 'Les bibliothèques ' de André Masson e Paule Salvan

Imagem
Indicação e leitura: 'Les bibliothèques ' de André Masson e Paule Salvan
MASSON, André; SALVAN, Paule. Les bibliothèques. Paris: Presses Universitaires de France, 1961.
Aborda todos os tipos de bibliotecas sob a abordagem de comunicação, desenvolvimento cultural e das bibliotecas como instâncias de perpetuação do patrimônio cultural humano.
Livro completo 'Les Bibliothèques'

IFLA Statement on Indigenous Traditional Knowledge

Imagem
IFLA Statement on Indigenous Traditional Knowledge

A FLA possui um Grupo de Trabalho denominado "Conhecimento Tradicional Indígena". Com base em uma resolução da 15ª Conferência Permanente para as Associações de Bibliotecas do Leste, Centro e Sul da África (SCECSAL). Aprovado pelo Conselho de Administração da IFLA, dezembro de 2002, Haia, Países Baixos, a IFLA oferece um modelo que estabelece o Conhecimento Tradicional Indígena em bibliotecas. Você pode encontrar mais informações em: <http://www.ifla.org/publications/ifla-statement-on-indigenous-traditional-knowledge>.

Acesse aqui

Homofobia deixou 445 mortos em 2017

Imagem
Homofobia matou 445 pessoas LGBT em 2017





A cada 20 horas um LGBT morre de forma violenta no país, revelam os dados do Grupo Gay da Bahia

Esquecidos ciganos de Jerusalém

Imagem
Esquecidos ciganos de Jerusalém: comunidade centenária que vive na Terra Santa sofre com isolamento, pobreza e analfabetismo. 
Esquecidos ciganos de Jerusalém
TEL AVIV - Eles se denominam dom, que significa “homem” em sua língua tradicional, ou domari. Entre os árabes, porém, são chamados pejorativamente de nawar: os sujos. Estigmatizados e isolados, os ciganos de Jerusalém enfrentam o analfabetismo e a pobreza na cidade sagrada para judeus, cristãos e muçulmanos. A comunidade centenária, que hoje conta apenas com 1,7 mil pessoas, começa a se abrir para o mundo na tentativa de salvar sua cultura e ser reconhecida como uma etnia à parte em meio ao interminável conflito entre israelenses e palestinos.



Leia mais: https://oglobo.globo.com/sociedade/ciencia/revista-amanha/esquecidos-ciganos-de-jerusalem-8160463#ixzz53c3D9OJK
stest

Yanomami lançam livros que fortalecem suas línguas

Imagem
Yanomami lançam livros que fortalecem suas línguas
Instituto sócio-ambiental

sexta-feira, 17 de Novembro de 2017
Ana Maria Machado

Professores e pesquisadores yanomami acabam de lançar seis novos livros, ampliando a circulação de seus conhecimentos tradicionais nas aldeias e fortalecendo a circulação da escrita nas línguas yanomae, yanomama e sanöma Os Yanomami receberam em suas aldeias novos materiais de leitura nas línguas maternas. Os seis livros que acabam de ser lançados são fruto de anos de produção e pesquisa dos pesquisadores e professores indígenas das regiões de Papiu, Missão Catrimani, Awaris e Demini, em parceria com assessores e pesquisadores não indígenas. Os livros foram produzidos no âmbito da ação Saberes Indígenas nas Escolas Yanomami, resultado da parceria entre a Faculdade de Educação da UFMG; Instituto Socioambiental, Diocese de Roraima, Projeto de Documentação do Yanomama do Papiu e Hutukara Associação Yanomami, publicados pela editora Fino Traço. O professor e pesq…

A HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO DOS NEGROS NO BRASIL

Imagem
A HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO DOS NEGROS NO BRASIL

Marcus Vinícius Fonseca
Surya Aaronovich Pombo de Barros
(Organizadores)

"Finalmente, as questões relativas à população negra foram incorporadas à educação brasileira. Isso se deu a partir de um longo processo de reivindicação construído pelos movimentos sociais criados pela população negra durante todo o século XX. A partir dos anos de 1980, estas reivindicações começaram a encontrar ressonância em diferentes segmentos da sociedade, possibilitando a construção de dispositivos pedagógicos e legais que estabeleceram diretrizes para o tratamento das questões étnico-raciais na educação. Portanto, podemos atribuir tal transformação à persistência e capacidade do movimento negro de vencer as resistências apresentadas por setores que desconsideravam o racismo como elemento estruturante da sociedade brasileira".
Disponível em: <https://drive.google.com/file/d/0B_W2MHgG528OZElBUlNad19wRXc/view>.



CONVENÇÃO PARA SALVAGUARDA DO PATRIMÔNIO CULTURAL IMATERIAL - Unesco

Imagem
Conferência Mundial da Unesco de 2003 estabelece os princípios e organização internacional, dos qual o Brasil faz parte, para a Declaração Internacional do Patrimônio Cultural Imaterial.
http://portal.iphan.gov.br/uploads/publicacao/Convencao_Salvaguarda_Patrimonio_Imaterial.pdf